quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

ALMOFADAS

       ALMOFADAS...isso mesmo...quer dar um charme em sua casa sem gastar muito? Troque as almofadas.
       Essas peças sempre foram curingas na decoração. Charmosas, coloridas ou não, personalizadas, estampadas, lisas, enfim, um mix de estampas e texturas que deixam o ambiente com um novo visual e com a identidade do morador, ou ainda com uma referência nova ao local.
      




       No momento da escolha, deve-se levar em conta todo o ambiente. O ideal é que não fique carregado visualmente.
       O estilo da decoração determina o tipo do tecido.  Em um ambiente casual, é melhor usar linho. Para dar um toque de luxo, lã com cashmere. Mas, se a ideia é compor um visual glamouroso, seda texturizada e cetim são mais adequados. No living e quarto principal, por exemplo, almofadas barradas, são sofisticadas. Mas, toda regra tem sua exceção, com um toque de bom gosto podemos usar estampas com leveza e sofisticação nestes mesmos ambientes.
       No inverno, pequenos “truques” ajudam a deixar a casa mais quente.  Tons como caramelo, marrom e laranja deixam a casa mais ‘confortável’ nos dias frios. A sensação que as cores despertam é que causa o ‘efeito quente’. E a mesma regra é válida se a ideia é refrescar a casa, então use tons de branco, azul ou verde hortelã, lembram o mar.  E nesse caso, a escolha do tecido é fundamental para deixar o ambiente leve e fresco. Como são acessórios versáteis, dá para mudar a cada estação. Mas uma ressalva é necessária, certifique-se de que a almofada esteja bem ‘recheada’. Uma capa linda não adianta se a peça estiver vazia.






       Para determinar o número de almofadas, todo o ambiente precisa ser avaliado: a quantidade, o volume, a cor e a textura dos objetos. A decoração não pode ficar visualmente carregada. O número de peças é a chave para alcançar um ambiente equilibrado.
       E um último detalhe, as almofadas são objetos criados para serem confortáveis e não incômodos, busque peças agradáveis ao toque, ao encosto, ao olhar. Não adianta um ambiente perfeito ao olhar e pessimamente desconfortável.






Nenhum comentário: