sexta-feira, 11 de março de 2016

A INFLUÊNCIA DAS CORES NO QUARTO DE BEBÊ

       Você sabia que a cor do quarto do bebê pode influenciar o seu sono, apetite, o quanto ele choro e até mesmo o seu ritmo cardíaco? Muita gente não acredita no poder das cores, mas não são poucas as cadeias de fast food que escolhem o vermelho para suas lojas e logos. O motivo? Estimulam a fome e a ansiedade.
       Alguns estudos sobre cromoterapia mostram que as cores podem exercer efeitos sobre o humor de uma pessoa. O assunto desperta ainda mais interesse quando falamos de bebês e crianças. Para quem não sabe, a cromoterapia tem sido utilizada ao longo dos séculos para promover a saúde, cuidar de doenças do corpo e da alma usando o padrão de vibração de cada cor para a cura. A teoria é que a luz é a energia, e o fenômeno da cor é um produto da interação da energia com a matéria, sendo o olho humano sensível á essa radiação eletromagnética(luz), e as frequências emanadas pelas cores seriam nosso "remédios".
       As cores se comportam basicamente de três maneiras: elas podem ser ativas, passivas ou neutras. Nada impede que você combine uma gama de cores para obter melhores resultados, ou até mesmo para não ficar "presa" no conceito dos poderes das cores e acabar não atendendo o seu gosto. Então, se você está na dúvida qual cor escolher para pintar o quarto do seu bebê, leia atentamente as nossas dicas antes de comprar a lata de tinta ou encomendar o papel de parede.


AMARELO


       Tal como o sol, a cor amarela é cheia de vida e energia. É uma cor que reflete muita luz e pode cansar um pouco os olhos sensíveis dos pequenos. Crianças tímidas se beneficiam do amarelo por aumentar sua quantidade de energia, mas energia demais pode deixá-los mais propensos a sentimentos de frustração, favorecendo ataques de raiva e manha. Bebês choram mais e têm mais dificuldade em pegar no sono em ambientes predominantemente dessa cor.
  
O Equilíbrio = Quanto mais forte o tom de amarelo, maior a energia contida no ambiente. Procure adicionar tons terrosos e neutros e diminuir a quantidade da cor do amarelo mais vibrantes em alguns tons. Se quiser utilizar tons mais pálidos de amarelo, esses auxiliam na concentração, sendo Cientistas.
AZUL


       A cor azul é associada, tal qual o branco, a ser uma cor que traz paz e calma, o que é verdade. Em adulto a vibração desta cor em tons mais claros é capaz até de diminuir a pressão arterial e fazer com que se sintam mais relaxados. No entanto, alguns tons de azul mais escuros podem ter um efeito oposto. Tenha em mente que: tons claros de azul são capazes de acalmar os bebês mais chorosos, mas que o azul escuro evoca sentimentos de tristeza e melancolia. Cuidado mamães, afastando tons escuros afastamos também a depressão pós-parto ou o chamado "baby-blues".








O Equilíbrio = Tons claros de azul trazem o frio, e em quartos que recebem pouca luz natural é ideal que se adicione alguma cor que aqueça o ambiente, como tons de rosa e amarelo.





BRANCO

       A cor da limpeza, da paz e da calmaria. Em quarto de bebê é a cor que acusa facilmente quando tem algo sujo. Se você precisa ampliar o ambiente essa deve ser a cor de escolha. Mas que fique bem claro que branco não deve ser a cor predominante de quarto de bebê porque é uma cor que não exerce qualquer tipo de estímulo.

O Equilíbrio = O ideal é que se tenha objetos como quadros, móbiles, roupa de cama e tapetes(antialérgicos), que tragam estímulos das mais diversas cores, algo que a cor branca não oferece.





LARANJA


       Resultado da mistura do vermelho com o amarelo, o laranja é uma cor para se evitar ter como predominante em quarto de bebê. Dizem que sua influência pode deixar os bebês manhosos, chorões e mau humorados. Coloque apenas um cantinho laranja, com a mesinha de brinquedos para quando ele for maior, assim ele irá brincar com bastante vontade e entusiasmo.


O Equilíbrio = Escolha objetos de decoração ou brinquedos nessa cor para estimular o brincar. Um tapete laranja também estimula bastante o rolar e o engatinhar.







ROSA


       Cor escolhida por 8 de cada 10 pais de menina , o rosa é a cor do amor e poucas são as pessoas que não associam o rosa "bebê" como uma cor de calma e aconchego. Sendo uma mistura de vermelho e branco, acaba sendo também uma mistura do que o que essas cores representam. Quanto mais do pigmento vermelho o rosa tiver, maior a influência dessa cor no ambiente e no bebê. Rosa forte causa agitação e irritabilidade.


O Equilíbrio = Paredes claras e detalhes em tons de rosa mais escuro vão proporcionar calma e movimento na dose certa.





ROXO
 
       Lavanda e lilás são os tons de roxo mais escolhidos. Roxo é a cor do conforto, da realeza, da criatividade e da segurança. Os tons de roxo oferecem a mesma alma que a cor azul, sem o risco do seu bebê sentir frio.

O Equilíbrio = inserir tons de azul, vermelho e amarelo para trazer mais movimento ao ambiente.




VERDE


       A cor verde é a cor que está no meio dos espectro de cores, não sendo nem quente nem fria, considerada a cor do equilíbrio. Usando os diversos tons de verde criamos automaticamente uma sensação de harmonia. Sendo o verde a combinação da alegria do amarelo e a calma do azul, o verde é a cor mais neutra em termos de temperatura - nem refresca, nem esquenta. Pesquisas já demonstram também que o verde pode melhorar a capacidade de leitura por estimular a concentração e cognição, é a cor que traz estabilidade, segurança e conforto.

O Equilíbrio = Tons de azul em objetos dispostos no quarto oferecem calma e tranquilidade. A cortina bem colorida  aquece o ambiente.





VERMELHO


       Embora o vermelho seja uma cor que concentra grande energia , é a cor sólida que mais estimula a criança quando "oferecida" na dose certa. Tons mais escuros de vermelho, podem causar irritabilidade e isso é tudo o que não precisamos nesse comecinho de maternidade.

O Equilíbrio = A cor vermelha deve ser utilizada em móbiles acima do berço, em brinquedos pelo chão para estimular o seu bebê. Uma lâmpada vermelha acesa no canto do quarto aquece o ambiente.





Fonte:
Autoria do Texto: Patrícia Smith
Publicado em 09 de junho de 2014
      
      

2 comentários:

Fatima Gomes disse...

Belo artigo, parabéns.

Adriana Medeiros disse...

Obrigada Fátima!!! Aprendi com você rs!!!