quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Estilo Feng Shui na decoração


 
Estilo Feng Shui na decoração
 
       O Feng Shui é uma técnica usada na China há muito milhares de anos que tem como objetivo a harmonicidade dos lares, com o equilíbrio interior e renovação de energias. Esta arte milenar já conta com mais de 4000 anos de existência. E tem como base a cosmologia oriental e o princípio da filosofia chinesa (yin & yang), as duas forças fundamentais opostas.
 
       O estilo de Feng Shui foca tanto os pequenos detalhes como os grandes detalhes de cada parte da casa, pois cada casa quando é construida cria um mapa próprio da sua energia, e com esta arte tentamos influenciar o nosso espaço de acordo com as nossas necessidades.
A ferramenta que esta arte usa é chamada de Baguá. Este tem diversas áreas que precisamos de equilibrar para que a nossa energia interior esteja equilibrada para nos sentir-mos espiritualmente saudáveis. As áreas onde o Baguá atua são a saúde (localizado no centro), família, sucesso, criatividade, trabalho, amigos, espiritualidade, prosperidade e relacionamentos.
 
       Visto ser uma arte complexa, iremos falar em apenas dois pilares base do Feng Shui para que possa aprender e se quiser começar desde já a aplicar na sua casa.
Aconselhamos apesar de tudo, que se quiser ter a certeza de como realmente tudo funciona, que contrate um profissional na arte do Feng Shui tradicional para que possa realmente aplica-la de forma efetiva na sua casa.
 







Cores
 
       As cores têm uma grande influencia no equilibro das nossas energias, o espectros de cor são assim um aspeto vital para esta arte. Cada cor quando é aplicada num determinado lugar simboliza algo para as energias desse local. Devemos então evitar cores como o preto pois esta remete para a angustia e a tristeza e devemos ter na nossa casa deverão ser o vermelho que simbolicamente representa o fogo e esta cria um efeito estimulante para o local, cores como o amarelo, verde e azul também tem de estar referenciadas  pois em contexto são muito importantes para que realmente nos sentimos realmente bem no nosso espaço.


 
Organização
 
       A organização é fundamental para um espaço. Para esta arte é ainda mais importante pois um espaço organizado representa uma vida organizada. Sugerimos que para tal aconteça não tenha objetos empilhados, que escolha com muito cuidado os quadros que quer colocar na sua casa e que tenha algumas plantas dentro da sua casa, com esta organização e uma limpeza constante irá certamente contribuir para uma casa mais harmoniosa.



 

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

PLANTAS QUE PURIFICAM O AMBIENTE - MICROCLIMA PERFEITO!

       Como foi falado no artigo anterior, as plantas naturais cada dia mais dominam os ambientes. O uso de variadas espécies na decoração a deixa mais leve, colorida, bonita e com um  frescor de vida.
       Há uma outra razão bem mais interessante para termos belíssimas espécies por todos os espaços, nas nossas casas, no escritório, em sua loja, e por toda empresa, as plantas purificam o ar. Isso mesmo, deixam o ar mais limpo, desintoxicado, equilibram a umidade do ar e renovam o oxigênio, fazendo com que crianças e pessoas que sofrem com alergias respirem melhor


       Conheça algumas espécies abaixo que além de estética irão nos auxiliar.




                                     As 5 primeiras absorvem o excesso de umidade do ar





1 - Lírio da paz ou Bandeira-branca (Spathiphyllum wallisii Regel)





       Essa é uma das poucas plantas que servem como purificadoras de ar e que têm flor. Portanto, ela é ótima para decoração! Não exige muita manutenção e multiplica-se facilmente pelas numerosas mudas que se formam junto à planta original, as quais podem ser separadas da planta-mãe em qualquer época. Ela é cultivada a meia-sombra em vasos, em canteiros, formando conjuntos isolados, ou em bordaduras e beira de muros, em terra rica em composto orgânico, com boa drenagem e irrigada periodicamente. Não tolera temperaturas baixas, sendo recomendada apenas para regiões tropicais e subtropicais.
       Há quem acredite que o lírio-da-paz traga felicidade e amor ao lar. Mas tem um fato curioso sobre ela, é que esta planta não apenas absorve o excesso de umidade, normalizando o clima da casa, mas também destrói as esporas de mofo. Fica ótima no banheiro, a uma temperatura de 18°.      
       Contudo, vale lembrar que é uma planta venenosa. Assim, é preciso tomar cuidado se tem bichinhos de estimação ou crianças curiosas em casa!
     




2 - Cafeeiro (Coffea)

       Dos quase 100 tipos de cafeeiros cultivados, geralmente o arábica e o cafeeiro-do-congo são os mais robustos. As primeiras frutas aparecem no quinto ou sexto ano, por isso é melhor comprar uma planta já grande. Este arbusto gosta bastante de ser regado e ficar à semissombra. Ele absorve o excesso de umidade do ar e enche o ambiente com um aroma tropical durante a floração. Mas tenha espaço para a planta, pois um cafeeiro adulto tem cerca de dois metros de altura.






3- Murta-comum  (Myrtus)

       Em muitos lugares, é o símbolo da paz e do prazer. No passado, as pessoas acreditavam que era uma árvore sagrada: devolvia a juventude aos idosos e dava energia e ânimo aos viajantes. Hoje, sabemos que a murta-comum não apenas equilibra o microclima, mas também faz bem à saúde: as partículas emitidas pelas folhas e flores matam as bactérias presentes no ar.


 

4- Loureiro (Laurus nobilis)

       Dizem que os dinossauros herbívoros adoravam o loureiro. Isso fazia com que os predadores, ao escolherem esses dinos como vítimas, ganhavam uma refeição já temperada. Para os humanos, o louro é símbolo da vitória, grandeza e fama. É uma planta de origem subtropical, por isso ela adora o ar úmido, a semissombra e uma boa regada com água morna. Absorvendo a umidade do ar, ela ajuda a manter um microclima ideal. As folhas do loureiro, quando secas, podem ser usadas na cozinha.


5 - Limoeiro (Citrus limon)

     O limoeiro é uma planta agradável sob vários aspectos: durante a floração, enche o ar com seu aroma cítrico e absorve o excesso de umidade. As folhas emanam grande quantidade de substâncias curativas, esterilizando o espaço ao seu redor. Esta planta gosta de tomar banhos de sol, de receber água regularmente e de substrato seco.


 

  As 5 próximas umidificam o ar




1 - Cedro-branco, cedro-do-óregão, cipreste (Chamaecyparis)


       No Japão, é tida como uma planta sagrada: acredita-se que nela habitam as almas dos mortos e os deuses. É uma planta perene que refresca o ambiente, umidifica o ar, combate a poeira e alivia crises de dor de cabeça e enxaqueca. E a única coisa que você precisa fazer é mantê-la à semissombra e regá-la regularmente.

 


2 - Espada-de-são-jorge, espada-de-santa-bárbara (Sansevieria)

       A espada-de-são-jorge é capaz de fazer coisas incríveis com o ar: umidifica, produz uma quantidade considerável de oxigênio (para seu tamanho) e neutraliza evaporações nocivas emitidas por materiais sintéticos. É muito fácil de cuidar: ela guarda a umidade nas folhas, e não precisa ser muito regada. Pode ficar em qualquer canto da casa.

 
 

3 - Figueira (Fícus)

       Uma das plantas de interior mais populares. Ela umidifica o ar, enche o ambiente de oxigênio, neutraliza toxinas e suas folhas atuam contra a poeira. Gosta de espaços amplos e de semi-sombra. É uma planta pouco exigente, que cresce rápido, mas que não gosta de correntes de ar nem de água em excesso.


4 - Cipó-uva (Cissus)


       Pela semelhança das folhas, é associada às videiras. A planta lembra também a hera: se agarra a qualquer suporte que encontre, sempre em busca da luz. Se adapta facilmente ao ar seco, umidificando-o, mas precisa de semissombra e de limpeza regular nas folhas.



 
 5 - Kalanchoe


     Popular e bem barata, é uma planta muito bonita, e suas variedades têm aparências muito originais. A Kalanchoe vem de Madagascar, e é ótima para espaços com ar seco. Ela acumula umidade nas folhas, regulando o clima da casa. Não necessita de muita água, mas você precisa mantê-la num local ensolarado.

 
 
 

sábado, 21 de janeiro de 2017

PLANTAS RESISTENTES A AMBIENTES FECHADOS

       Algumas espécies podem sobreviver melhor dentro de ambientes fechados, seja nos espaços residenciais, no comércio ou empresas.
       Nos Projetos hoje, os clientes pedem cada vez mais sugestões de plantas que sejam resistentes aos ambientes internos. Caso o cliente tenha um espaço grande o suficiente para fazer um belo jardim, o ideal é contratar um profissional qualificado para o trabalho, ou seja, um Paisagista, mas se quer ter um pequeno vaso, pode buscar orientação adequada em Floras especializadas.
       Os locais que mais requerem atenção para as plantas são os espaços corporativos, onde não há uma pessoa com preocupação exclusiva para essas plantas. Outro fator é o ar-condicionado que resseca muito a planta.
     Selecionei alguns exemplares abaixo, que além de seres mais resistentes ao ambiente interno, suportam mais o ar-condicionado e deixam os ambientes mais agradáveis, coloridos e cheio de vida.







 Iuca


       Com aspecto escultural, apresenta folhas longas, rígidas, pontiagudas e com bordas serrilhadas. Como em algumas palmeiras, as folhas mortas podem demorar a cair, formando uma saia sob a copa. Se envasada ainda jovem, adapta-se bem ao ambiente interno. Cuide somente para posicioná-la em um local com bastante claridade e ventilação. Depois de bem estabelecida, torna-se extremamente resistente. É importante evitar o excesso de água, pois provoca o apodrecimento das raízes.






 Cróton

       Esta espécie chama a atenção por suas folhas coloridas e grandes. Brilhantes e um pouco retorcidas, elas surgem em tamanhos variados e podem mesclar tons de vermelho, roxo, rosa, branco, amarelo, verde ou laranja, formando lindas combinações. A folhagem exuberante somente será mantida se a planta receber bastante sol direto. Por isso, posicione o vaso próximo a uma janela. Dicas importantes: ela não se adapta a locais com ar condicionado; ao manipular a planta, utilize luvas, pois sua seiva pode provocar irritações na pele.







 Ciclanto (Ciclantus)

      Seu caule é quase inexistente, já suas folhas são exuberantes: grandes, largas e com aspecto amassado. Vai superbem em ambientes internos à meia-sombra e não precisa de vasos muito fundos. A umidade é essencial para essa espécie. Uma boa dica é proteger o solo do vaso com casca de pínus, para diminuir a evaporação da água de regas.






Orquídea
 
       Quem nunca comprou ou ganhou de presente um vaso desta planta? Campeã no uso interno, ela pede poucos cuidados. Uma das espécies mais comuns é a falenópsis, cujas flores arredondadas variam entre o branco, o rosa, o amarelo e a púrpura. Por ser bastante delicada, é melhor escorar sua haste com um tutor. E vale a pena substituir os vasos de plástico pelos de barro, pois são porosos e drenam melhor a água. Deve ser cultivada à meia-sombra, recebendo iluminação indireta, e o sol da manhã. Preste atenção na coloração da folhagem: se estiver escura, mude a orquídea de local.







 Palmeira-leque

       Por apresentar um crescimento lento, é ótima para o cultivo em vasos. Mas é preciso colocá-la em ambientes amplos e bem iluminados. Suas folhas grandes, plissadas e com margem dentada, em um lindo tom de verde brilhante, chamam a atenção de quem passa. Para mantê-la saudável, remova as folhas velhas e secas e adube a espécie durante o verão. O reenvase a cada dois anos também faz parte dos cuidados necessários. Proteja-a de ventos fortes e do aparelho de ar-condicionado.






Samambaia

       De coloração verde-clara, apresenta folhas longas e pendentes, que costumam formar touceiras volumosas, demonstrando sua bela textura. Para tirar proveito dessas características, plante-a em vasos suspensos ou em um local alto. A iluminação ideal para cultivá-la é a meia-sombra, mas ela também gosta de receber iluminação difusa. O vento é um dos seus maiores inimigos, pois acaba queimando as folhas mais jovens.







Suculentas

       São plantas que apresentam raiz, talo ou folhas engrossadas, característica que permite o armazenamento de água durante períodos prolongados. Bastante fáceis de cuidar, elas costumam “avisar” do que precisam, basta prestar atenção aos detalhes. Se as folhas começarem a murchar, aumente gradativamente a quantidade de água; se as folhas da base começarem a apodrecer, diminua. Se ela ficar fina e perder muitas folhas, não está recebendo a quantidade necessária de luz. O ideal é proporcionar pelo menos quatro horas diárias de sol para que elas sobrevivam com saúde.








 Árvore-da-felicidade

       Acredita-se que a presença dela na casa traz harmonia e sorte, mas para isso é preciso ganhar um exemplar de presente. Há quem acredite também que as boas energias são garantidas somente quando plantadas no mesmo vaso as duas variedades: a macho e a fêmea. Apresenta folhas pequenas, delicadas e de cor verde-escura. Para mantê-las bem escoradas, utilize tutores de madeira. Aceita sol pleno, meia-sombra ou luz difusa, mas ficará mais viçosa e cheia em áreas bem iluminadas. Atenção: ela não tolera fumaça de cigarros, ar condicionado ou vento em excesso.







Zamioculca


       É um excelente curinga para corredores e locais com baixa luminosidade natural, onde outras
plantas dificilmente sobreviveriam. Destaca-se pela beleza de suas folhas superbrilhantes, com o aspecto de cera, em tom de verde bem escuro. A espécie é tão resistente que continua linda mesmo em ambientes com ar condicionado. Mas tome muito cuidado com a quantidade de água: é preferível deixá-la passar sede do que regar em excesso.







Lança-de-São-Jorge

       Com folhas cilíndricas, rígidas e verticais, tem um visual bem ornamental. É muito resistente e adora ambientes internos à meia-sombra, mas também vai bem quando cultivada sob sol pleno e luz difusa. Pede pouca água e suporta ambientes com ar condicionado. Pode ser trançada, ganhando um aspecto ainda mais interessante. Como as folhas são pesadas, vale escorá-las com um tutor.








Peperômia

       Folhagem pendente muito ornamental, de aspecto delicado. Suas folhas são suculentas e em formato de coração, geralmente em tons de verde com bordas amareladas ou brancas. Ótima para o plantio em jardins verticais ou vasos suspensos. Deve ser cultivada à meia-sombra e aguenta até iluminação com luz florescente, sendo uma boa opção para escritórios.





Cacto

       Ótima opção para quem não tem tempo ou jeito para cuidar de plantas, a espécie gosta de muitas horas de luminosidade direta e pouca água. Quanto mais sol seu cacto receber, mais robusto e bonito ele ficará. Quando plantado em vasos, ele estaciona seu crescimento ao perceber que o espaço acabou.








Camedórea-elegante

       Esta palmeira de pequeno porte é supercharmosa e uma ótima opção para decorar ambientes internos bem iluminados, mas com luz difusa. A incidência de sol direto pode queimar suas folhas, que são longas e brilhantes. Evite cultivá-la em ambiente com muito vento ou aparelho de ar-condicionado. Folhas amareladas ou com pontas secas evidenciam a carência de umidade.