sexta-feira, 10 de julho de 2009

TIJOLO DE VIDRO




Quando em alguma zona da casa ou do espaço que está a decorar ou a construir, descobre que precisa de criar uma divisão interna ou uma parede na habitação mas em que as exigências de iluminação são primordiais, o tijolo em vidro pode ser uma das respostas que está á procura.
Devido á sua característica adquirida pelo vidro este tijolo possibilita a passagem da luz do dia ou a percepção da existência de outros espaços contíguos.
Nas medidas mais conhecidas o tijolo de vidro mede 19cm x 19cm e 8cm de espessura, a passagem de luz no tijolo de vidro não colorido apresenta uma taxa de 80%.Para além da capacidade de isolar o som do espaço adjacente, também protegem do fogo durante mais tempo que outros materiais.Revelam qualidades de isolamento térmico e a aplicação do tijolo de vidro deve ser sempre orientada de forma a que seja independente das paredes de suporte, ou seja o tijolo de vidro só deve suportar o peso dos tijolos envolvidos na parede de tijolo de vidro, nunca devem fazer de suporte á estrutura da construção.
Instalação do tijolo de vidroA instalação pode ser feita assentado tijolo após tijolo recorrendo a uma pequena quantidade de massa com cimento ou pré feita para o efeito, pode ser instalado também com Silicone.
Outra das formas de instalação é a inserção do tijolo de vidro numa estrutura de madeira previamente concebida para o efeito.
Para além de permitir dividir espaços o tijolo pode conferir inovação e decoração aos espaços através da sua colocação em painéis curvos.Outro dos efeitos é a terminação de um dos lados da parede em escada.Devido ao facto de deformar as imagens mas permitir a percepção de movimento é utilizado em espaços que sendo parte da mesma construção necessitam de alguma privacidade como é o caso de cabines de duche.

quarta-feira, 8 de julho de 2009

A ordem é transformar


Em vez de livrar-se daquele sofá com o tecido desgastado ou da luminária que não combina com a decoração, personalize-os. Com pintura, colagem, adesivos ou tecidos, móveis e objetos renovam-se e, de quebra, tornam-se exclusivos.


Sem medo de colorir:


O sofá de dois lugares, com o braço rasgado e a espuma desgastada, foi encontrado na Casa Velha, loja de móveis usados no bairro de Santa Cecília, em São Paulo, e de lá foi direto para as mãos da designer e dona da loja Garimpo + Fuxique, Ana Strumpf. 'Minha equipe desmontou o sofá, trocou parte da estrutura do encosto e a espuma e substituiu a manta acrílica', diz Ana. A combinação de jacquard colorido e algodão estampado fez o móvel renascer e acompanhar uma das tendências na decoração: 'O uso das cores cítricas serve como convite para a chegada do verão. Cria uma atmosfera de frescor', afirma a designer. Os braços também foram renovados e o sofá ganhou uma forma mais simples com a perda da antiga da saia.


O ambiente ficou bem colorido, talvez não seja necessário tanto. Mas num ambiente mais neutro, o sofá certamente cairia maravilhosamente bem, porém para quem gosta de ousadia...está ideal.

Afinal devemos colorir a casa e nossa vida também.